Energia

6 Vantagens da IoT na Construção Civil que você precisa conhecer!

Você está mapeando tendências, conteúdos e indicadores para a inovação da sua empresa? Confira as vantagens da IoT na Construção Civil!


Sustentabilidade e inovação tecnológica são temas que estão transformando diversas áreas da sociedade. Esse fato se torna evidente quando mencionamos a aplicação da IoT na Construção Civil.

Esse recurso visa otimizar os processos do setor com o intuito de evitar falhas e erros. Além de contar com a utilização de Inteligência Artificial para auxiliar na tomada de decisões e prevenção de acidentes.

A aplicação de IoT na Construção Civil também facilita o cumprimento de metas sustentáveis e adequação aos projetos de lei. Desse modo, a tecnologia não está apenas elevando o modo como construímos, ela traz inúmeros benefícios para a empresa. Alguns exemplos são redução do consumo de energia e de custos com as obras.

Para te ajudar a entender o conceito e como a IoT funciona no setor de Construção Civil desenvolvemos esse artigo. Ao longo do conteúdo você entenderá o que é Internet das Coisas, suas aplicações e seis vantagens do seu uso.

Boa leitura!

O que é IoT?

A IoT é uma rede de conexão entre objetos por meio da internet, de softwares e de outras tecnologias. Encontramos esses dispositivos em diversos lugares, desde itens domésticos como Smarts Tvs até máquinas industriais sofisticadas.

Essa integração permite a troca de dados entre os aparelhos e a nuvem, possibilitando o acesso em tempo real às informações. 

Você consegue imaginar, por exemplo, a possibilidade de saber qual roupa fica melhor em seu corpo sem precisar vestir antes? Com a Internet das Coisas é possível saber a partir da coleta de informações do usuário e da rede.

Na Construção Civil é possível encontrar IoT em wearables para EPIs, ou seja, dispositivos vestíveis para segurança das pessoas. Os wearables permitem controlar a temperatura do corpo e medir os sinais vitais dos trabalhadores.

A maioria dos empreendimentos do ramo contam com estruturas inteligentes focadas em sustentabilidade com o auxílio da tecnologia. Logo, o desenvolvimento de projetos rentáveis precisa estar adequado às últimas tendências de inovação.

Para se ter uma ideia, o prédio que é considerado o mais sustentável do mundo também é totalmente conectado por meio de IoT. Situado em Amsterdã, na Holanda, o The Edge foi projetado e construído pensando na utilização inteligente dos recursos naturais em conjunto com soluções tecnológicas.

Aplicações da IoT na Construção Civil

Ao entender a funcionalidade da Internet das Coisas, talvez você ainda se questione sobre como é aplicada em obras. Simples, ela utiliza os dispositivos conectados por uma rede para monitorar, controlar, otimizar e mapear todo o terreno da construção.

Com o auxílio de Inteligência Artificial são compilados dados para tomar decisões mais assertivas e prevenir riscos. A Realidade Aumentada e Realidade Virtual também se tornam aliadas para uma visão completa do projeto no canteiro de obras antes deste iniciar. 

Assim, os profissionais poderão avaliar toda a estrutura das próximas fases com o intuito de eliminar as chances de falhas. A impressora 3D também tem um papel interessante no setor com a impressão de materiais leves, sustentáveis e seguros.

Confira abaixo mais detalhes sobre a aplicação de IoT na Construção Civil:

Monitoramento

Na IoT, por meio de sensores, é possível identificar falhas, desgastes e mau funcionamento dos equipamentos. Desse modo, os responsáveis recebem informações em tempo real sobre a necessidade de reparos ou realocação do maquinário.

Outra utilidade para os sensores está relacionada com o monitoramento dos materiais de construção. Também conhecido como Smart Grid, o conceito envolve analisar o desempenho dos materiais e a sua resistência. As ações de observar a carga são contínuas e instantâneas.

Por exemplo, considere que foi identificado um vazamento de água na tubulação e devido à pressão, os ajustes serão específicos sem retrabalhos. A continuidade também contribui para acompanhar o estrado das fiações, assim planejando manutenções preventivas.

Controle

Com a integração de sensores aos dispositivos utilizados no canteiro de obras, o responsável consegue ter controle remoto do lugar. Essa funcionalidade é muito útil quando a pessoa precisa comandar construções mesmo durante viagens ou ausência no local. 

Basta acessar um smartphone ou computador para visualizar e monitorar os equipamentos e até mesmo os EPIs. A partir dos wearables para equipamentos de segurança se tem informações sobre as condições físicas dos trabalhadores.

Otimização

A partir da conexão entre objetos por meio da Internet das Coisas é possível otimizar o processo todo. Saber o status dos equipamentos, o funcionamento e como os trabalhadores estão garante o aumento da produtividade.

Por exemplo, com a Realidade Aumentada a pessoa consegue analisar os detalhes enquanto constrói. O sistema vai mostrar se a estrutura está de acordo com o projeto ou se há algum risco de acidente.

Mapeamento

O mapeamento do espaço pode ser feito com drones ou sensores e enviado para um dispositivo conectado. Assim, o responsável conseguirá ter controle de tudo que está no canteiro de obras e o estado de cada coisa.

Com os dispositivos de localização também tem como analisar a disposição das máquinas e rastrear materiais em entrega. Não só isso, o mapeamento permite que sejam identificados problemas, como uma ferramenta estar no local errado ou o surgimento de um imprevisto.

Vantagens da IoT na Construção Civil:

Monitorar, controlar, otimizar e mapear, são muitas as aplicações possíveis para a IoT na Construção Civil e estas geram vantagens. Caso ainda restem dúvidas quanto ao papel da tecnologia e inovação dentro do setor, destacamos seis benefícios para você:

  • Alinhamento com políticas ESG;
  • Acesso a dados;
  • Redução de custos;
  • Redução de consumo de energia;
  • Foco em saúde e bem-estar;
  • Otimização do capital humano.

1. Alinhamento com políticas ESG

É responsabilidade de quem trabalha na área de sustentabilidade e inovação da Construção Civil verificar se os projetos estão adequados. As políticas ESG (Environmental, Social and Governance) medem o nível de consciência sustentável da empresa.

Como a sigla sugere, esse índice se baseia em três princípios básicos:

  • Ambiental: impactos da obra ao meio ambiente e os recursos utilizados no projeto como gestão de resíduos, uso de energias renováveis, etc.
  • Social: analisa o posicionamento da empresa em relação ao desenvolvimento social dos empreendedores e o bem-estar dos trabalhadores durante a obra.
  • Governança: procura avaliar o comprometimento dos gestores e diretores da empresa e se estes atendem aos interesses dos funcionários, clientes e acionistas.

2. Acesso a dados

Visto como um desafio em canteiros de obras, o acesso às informações pela nuvem garante agilidade na comunicação. Todos os que estão envolvidos na construção podem acompanhar o andamento do projeto em tempo real. 

Com um sistema de gestão, os responsáveis podem concentrar todos os dados em um único local. O acesso rápido também permite que sejam identificadas situações de risco na obra e que medidas sejam tomadas em tempo hábil.

3. Redução de custos

Os sensores de monitoramento são grandes aliados quanto a economia de recursos e redução de custos. Isso acontece porque o estoque de materiais é controlado e transmite informações precisas do que está em uso.

Logo, não há desperdícios e sempre que for necessária uma nova compra, o sistema vai avisar. Os gastos com mão de obra e consumo de energia também são impactados positivamente pela IoT.

4. Redução no consumo de energia

Como dito, a economia de energia é um benefício promovido pelo uso da tecnologia durante as obras. A conexão entre dispositivos torna o espaço inteligente. Com uma tela o responsável tem acesso a todas as máquinas.

Além disso, os projetos são construídos com diversos recursos que influenciam nessa redução, pensando em quem utilizará o prédio. Por exemplo, o uso de painéis solares e áreas integradas para maior incidência de luz natural.

5. Foco em saúde e bem estar

A segurança dos trabalhadores é uma das grandes vantagens de investir na tecnologia em canteiros de obras. Os wearables para EPIs são sensores que monitoram a pessoa e enviam informações sobre:

  • Sinais vitais;
  • Medir a pressão;
  • Nível de fadiga;
  • Temperatura corporal.

Sempre focando na saúde e no bem-estar dos envolvidos, esses equipamentos também mantêm o corpo em temperatura baixa nos dias quentes. Outra função muito importante é o envio de alerta quanto às mudanças no ambiente consideradas de risco.

6. Otimização de capital humano

Ao ter acesso preciso em relação às condições dos colaboradores, o gestor ou responsável pela obra poderá traçar estratégias focadas na produtividade. Desse modo, o capital humano estará sendo otimizado para alcançar maior eficiência no projeto.

Por exemplo, você percebeu durante o monitoramento que um dos profissionais está com a temperatura elevada e fadigado. Se ele continuar o trabalho não haverá rendimentos e há riscos, se for gripe, de passar aos colegas.

O mais indicado é encaminhar ele para um atendimento médico e orientar a retornar apenas quando estiver melhor. Assim, com as forças renovadas poderá executar sua tarefa com mais eficiência.

Um futuro sustentável na Construção Civil com IoT

Com tantas mudanças provenientes da inovação tecnológica, as empresas precisaram encontrar aliados para se manter no cenário competitivo. A Squair surgiu com o propósito de oferecer inteligência operacional com soluções de monitoramento e controle de consumo.

Portanto, se você é responsável pelas questões sustentáveis da empresa, precisa conhecer nossos serviços. Te ajudamos integrando de forma efetiva dados, decisões e operações com soluções inteligentes.

Saiba mais sobre a Squair acessando nossa página e contribua para a responsabilidade ambiental na empresa. 

 

Similar posts